You are currently viewing “Se nada fizer, já no mês de janeiro, a rede hospitalar entra em colapso”, afirma Belivaldo Chagas

“Se nada fizer, já no mês de janeiro, a rede hospitalar entra em colapso”, afirma Belivaldo Chagas

Nesta terça-feira (15) foi realizada uma coletiva de imprensa para anunciar novas medidas de contenção ao contágio da covid-19.

Nesta terça-feira (15) o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, após reunião com o Comitê Técnico-Cientifico e de Atividades Especiais, anunciou, durante coletiva de imprensa, novas medidas de contenção ao contágio da covid-19 no estado.

Atualmente, segundo o governador, há 138 leitos em funcionamento para o tratamento da covid-19. A ideia é que novos leitos sejam instalados. Ainda de acordo com ele, o cenário da doença em Sergipe é preocupante.

“Essa foi a reunião mais tensa, em função dos números que foram apresentados. A segunda onda é uma realidade e teremos um pico bem maior do que a primeira”, disse Belivaldo.

Durante a coletiva foi anunciada a redução da quantidade de pessoas em bares, restaurantes e festas, já visualizando os festejos de fim de ano.

A ocupação de locais fechados estava limitada a 200 pessoas e 300 pessoas em ambiente aberto. Agora, essa quantidade foi reduzida a 50%, ficando em 100 e 150, respectivamente.

Foi reduzida também, em 50%, a ocupação dos bares e restaurantes.

“Se nada fizer, já no mês de janeiro, a rede hospitalar entra em colapso”, enfatizou o governador.

Essas medidas valem até o dia 09 de janeiro.

FONTE: A8SE

Deixe uma resposta