You are currently viewing Após carregador, Apple pode retirar cabo USB das caixas de iPhones

Após carregador, Apple pode retirar cabo USB das caixas de iPhones

Antes do anúncio do iPhone 12, a Apple enviou uma pesquisa para alguns usuários perguntando, entre outras coisas, se eles usavam o adaptador USB para tomadas que vinha na caixa do aparelho. Um tempo depois, o smartphone foi lançado sem o item incluso. Agora, um novo questionário quer saber do uso de outro item, ainda mais essencial.

De acordo com o site 9to5Mac, a empresa agora quer a opinião de seus consumidores sobre o Face ID e se usam o cabo USB que vem com todo iPhone. A pesquisa foi enviada a um cliente que comprou o iPhone 12 Pro Max, com perguntas sobre sua experiência de uso.

Mais uma vez, o questionário trazia dúvidas sobre quais itens da caixa do iPhone 12 os consumidores realmente usam, incluindo aí adesivos da Apple, a ferramenta de ejeção do SIM e o cabo USB-C Lightning. Já há algum tempo a empresa vem investindo em tecnologia de carregamento por indução – feita por meio de um dispositivo vendido à parte, o MagSafe.

Reprodução
Carregador MagSafe possui um ímã que facilita a conexão com o aparelho. Foto: Filip Chudzinski/Twitter

De acordo com especialistas em Direito do Consumidor no Brasil, não incluir o adaptador de tomadas é uma coisa – e pode não ferir o Código de Defesa do Consumidor. Mas retirar o cabo USB é outra história, já que sem um carregador por indução, ele é a única forma de permitir a recarga de bateria do celular.

“A prática das empresas de celular de venderem os aparelhos junto com a fonte de energia e acessórios como fones de ouvido é praxe, mas não uma obrigatoriedade de mercado. É possível comercializar o aparelho de telefone apenas com o cabo carregador compatível sem infringir nenhuma lei, mas não é uma prática usual”, explica Marco Antonio Araújo Júnior, advogado e diretor do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Brasilcon).

Sem o cabo USB, o consumidor pode ser ver obrigado a ter que adquirir um novo cabo (se não tiver um antigo em condições de uso) ou um carregador à parte. “Se de alguma forma a empresa causar uma dificuldade ao consumidor, se não for um cabo padrão, pode ir contra o Código de Defesa do Consumidor”, explica do advogado.

Carregadores de iPhones devem ser oferecidos a clientes, diz Procon
O adaptador de tomada não é crucial para o funcionamento do celular, ao contrário do cabo. Imagem: nodi.jpg/Shutterstock

Reconhecimento facial

O questionário da Apple também pergunta se o usuário não está satisfeito com o Face ID – e se a resposta for não, existem algumas alternativas para explicar os motivos, como “segurança ou privacidade”, “não gosto de ter que pegar meu telefone para usar o Face ID”, “desempenho lento” ou até “ele não detecta meu rosto em todas as situações”.

É possível que a Apple esteja analisando a possibilidade de manter as duas tecnologias, Touch ID e Face ID, nos próximos aparelhos. Embora mais prático, o reconhecimento facial tem suas limitações, que não acontecem no sensor de impressões digitais. Uma realidade atual é, por exemplo, que o Face ID não funciona bem com máscaras.

FONTE: OLHAR DIGITAL

Deixe uma resposta