Fabricante revela antecipadamente carregador magnético para novo iPhone

Fabricante revela antecipadamente carregador magnético para novo iPhone

Acessório foi revelado pela fabricante japonesa horas antes do anúncio oficial dos aparelhos, que acontece hoje (13), às 14h (horário de Brasília)

Nesta terça-feira (13), conheceremos a nova linha de iPhones. No entanto, uma fabricante japonesa, chamada MPow Japan, decidiu não esperar a revelação oficial dos aparelhos e anunciou um carregador magnético para os vindouros modelos.

Recentemente, rumores indicaram que, entre outras implementações, o iPhone 12 teria um ímã em sua traseira. Essa novidade seria responsável por facilitar o “encaixe” de carregadores magnéticos. Com essa revelação, isso parece se confirmar.

Inclusive, durante o evento de hoje, ao que parece, a empresa planejava oficializar esses dispositivos. Vazamentos mostram que serão dois modelos: MagSafe Charger e MagSafe Duo Charger.

Reprodução

Esquema mostra presença de um ímã no carregador. Foto: MPow Japan/ Divulgação

À primeira vista, o carregador parece exatamente igual com qualquer outro modelo de carregamento sem fio. Porém, uma imagem revela que há uma espécie de anel metálico na composição do equipamento. Isso faz com que ele supostamente se encaixe com os ímãs presentes na parte traseira dos novos iPhones.

A ideia principal disso é que, com um alinhamento perfeito, o tempo e o processo de carregamento sejam otimizados. 

Revelação dos novos iPhones

Apesar dos rumores dos atrasos nas linhas de produção da Apple, todas as informações do momento confirmam que os novos iPhones serão mostrados nesta terça-feira.

E não será só um aparelho. A empresa seguiu um caminho diferente do que Steve Jobs defendia, de simplificar sua linha de produtos o máximo possível. No lugar, a Apple deve apresentar quatro iPhones novos, pulando a geração 11S, como a companhia fez por tantos anos, e indo direto para a geração 12. O que Steve Jobs acharia interessante, no entanto, é a inspiração no iPhone 4, com cantos retos e metálicos e traseira envidraçada.

Reprodução

Espera-se o anúncio de quatro aparelhos. Foto: Reprodução

A expectativa é que o iPhone 11 ganhe duas evoluções, sendo que uma delas terá uma tela de 5,4 polegadas (o modelo tem sido chamado de iPhone 12 Mini) e a outra terá um display de 6,1 polegadas. Enquanto isso, a Apple manterá a linha Pro com dois aparelhos, sendo o menor deles com 6,1 polegadas e o maior com 6,7.

Os aparelhos serão os primeiros da Apple a sair de fábrica com suporte às redes 5G. Todos os dispositivos contam tanto com suporte às ondas milimétricas, que alcançam o máximo desempenho da tecnologia, quanto às frequências sub-6 GHz, que têm maior alcance e deve proporcionar melhor cobertura.

Todos os quatro aparelhos utilizarão o mesmo processador Apple A14, utilizando um novo processo de apenas 5 nanômetros, que promete garantir não só um ganho de desempenho, mas também um uso mais eficiente da energia, reduzindo o consumo de bateria. Os ganhos de desempenho elevam a capacidade dos novos iPhones ao patamar de um MacBook, informa a Apple.

Por fim, as duas famílias também divergirão em número de câmeras. Os aparelhos “Pro” contam com três lentes na traseira, enquanto os outros contarão com apenas duas, mantendo o padrão do ano passado. A diferença é que neste ano os dois modelos superiores contam também com um novo sensor Lidar, que é um radar que usa lasers e deve permitir mais capacidade de reconhecimento do ambiente e de profundidade ao aparelho.

Existem algumas previsões de preço, também. O iPhone 12/Mini deve ser vendido nos Estados Unidos pelo preço inicial de US$ 650, enquanto o iPhone 12/Max deve custar a partir de US$ 750. Completando o line-up está o iPhone 12 Pro, cujo preço deve começar em US$ 1.000, e o iPhone 12 Pro Max, por US$ 1.100.

Via: MacMagazine

FONTE: OLHAR DIGITAL.

Deixe uma resposta